Notícias Notícias

Ministro Caputo Bastos inicia correição no TRT24

O corregedor-geral da Justiça do Trabalho, ministro Caputo Bastos, abriu, nesta segunda-feira (20), a correição ordinária no Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região (MS). Ele foi recebido pelo presidente do tribunal, desembargador André Oliveira e pelo vice-presidente, desembargador João Marcelo.

Ao chegar ao edifício-sede do tribunal, o ministro visitou o Centro de Memória da Justiça do Trabalho de Mato Grosso do Sul. Caputo Bastos elogiou a interatividade do Memorial. "Eu já visitei muitos lugares e fiquei impressionado com a forma, não só pela interação, mas também pela facilidade em compreender os fatos históricos. É uma visita muito agradável."

Ainda na chegada ao prédio, o ministro e a equipe correicional foram apresentados aos diretores e chefes das unidades administrativas e judiciárias envolvidas na correição ordinária e parabenizou magistrados e servidores. "Estou iniciando a correição, mas já quero deixar aqui registrados os meus parabéns porque o Tribunal vai muito bem". E ainda frisou que algumas recomendações ao final da semana são necessárias e, muitas vezes, indispensáveis diante da quantidade de normas impostas pelo CNJ e CSJT.

O presidente do TRT/MS deu as boas-vindas ao ministro, destacando que ele presidiu o TRT de Mato Grosso quando era desembargador. "É uma satisfação e uma alegria imensa receber o senhor e toda sua equipe. Vossa Excelência sabe que a gestão de um tribunal é algo extremamente complexo, detalhado, que exige uma dedicação diária de toda equipe. Então, Vossa Excelência tem um olhar muito mais profundo, muito mais amplo, mais sensível e até mais complacente, eu diria, porque Vossa Excelência já esteve nessa função".

Em seguida, o ministro reuniu-se com a atual administração do tribunal. À tarde, a reunião será com os demais desembargadores da Corte.

Agenda
Até quinta-feira, serão verificados pontos como o cumprimento de prazos, aspectos estruturais e administrativos, além da produtividade de magistrados e servidores. No último dia (23), às 15h, o corregedor apresentará o resultado final dos trabalhos, em audiência pública para leitura da ata de correição.

Caputo Bastos é ministro do Tribunal Superior do Trabalho desde 2007. Em dezembro de 2021 foi eleito corregedor-geral da Justiça do Trabalho para o biênio 2022/2024.

Corregedoria-Geral

A Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho é o órgão responsável pela fiscalização, disciplina e orientação da administração da Justiça do Trabalho sobre os TRTs, seus magistrados e serviços judiciários.

De acordo com o artigo 709 da CLT, compete à Corregedoria-Geral exercer funções de inspeção e correição permanente com relação aos Tribunais Regionais e seus presidentes e decidir reclamações contra atos que afetem a boa ordem processual. Estão sujeitos a essa ação fiscalizadora os presidentes, os desembargadores, as seções e os serviços judiciários dos TRTs, para a verificação do andamento dos processos, da regularidade dos serviços, da observância de prazos e de seus regimentos internos.