Notícias Notícias

Presidente do TRT/MS abre ano judiciário destacando desempenho das Varas do Trabalho

O Tribunal Pleno do Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região realizou, na manhã desta quinta-feira (3), a 1ª Sessão Administrativa Ordinária de 2022. O presidente do TRT/MS, desembargador André Luís Moraes de Oliveira, abriu os trabalhos do ano judiciário e deu as boas-vindas a todos os desembargadores, representante do MPT/MS, presidente da Amatra, juízes auxiliares, servidores e advogados presentes na sala.

O presidente iniciou a sessão apresentando o resultado positivo alcançado pelo tribunal no Igest (índice Nacional de Gestão de Desempenho), instituído pela Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho. O relatório apontou que das 26 Varas do Trabalho de Mato Grosso do Sul, 23 estão entre as 50% melhores do país. Os dados divulgados esta semana também mostraram que 11 varas da 24ª Região estão entre as 25% melhores do Brasil, colocando a 24ª Região entre os seis melhores tribunais do trabalho do Brasil. “Isso mostra como o nosso tribunal está comprometido com a alta gestão, eficiência e celeridade na prestação jurisdicional”, pontuou o des. André Luís.

O vice-presidente do TRT/MS, desembargador João Marcelo Balsanelli, chamou a atenção para o amadurecimento do tribunal que tem sido promovido pelas últimas administrações. Ele reconheceu que TRT/MS tem promovido melhores condições de trabalho e elogiou o empenho e esforço pessoal dos juízes. “Nossos magistrados estão totalmente empenhados com a população sul-mato-grossense no sentido de entregar a prestação jurisdicional de maneira mais efetiva e célere”, finalizou.

A procuradora do trabalho Simone Assis de Rezende parabenizou o tribunal pela gestão exitosa conquistada com muito esforço. “Sabemos da dificuldade com a falta de servidores e a pandemia, mas mesmo assim o TRT avançou e teve uma evolução muito grande. Isso engrandece todo o poder judiciário de Mato Grosso do Sul”, concluiu.

A Presidente da Amatra XXIV juíza Priscila Margarido Mirault agradeceu a administração do tribunal em nome dos juízes. “Todo esse empenho dos juízes sobressaiu quando a 2ª instância nos apoiou e criou uma estrutura para que pudesse haver esse trabalho conjunto do 1º grau. Isso é o que tem dado tão bons resultados. E que venham resultados cada vez melhores”, comemorou.