Notícias

Sistema de Gestão de Estagiários do TRT24 é utilizado por 22 Regionais

O sistema Gestão de Estagiários - GEST foi renovado pela Setic do TRT/MS para ser utilizado por Tribunais Regionais do Trabalho de todo o país. Atualmente, 22 TRTs utilizam a ferramenta. A demanda surgiu com a necessidade de envio de informações dos cadastros dos estagiários para a Receita Federal (E-social) e de atualização do antigo sistema.

As principais modificações do novo GEST abrangem o atendimento à Resolução 307 e a
melhoria da experiência do usuário, já que o sistema antigo era lento, possuía tecnologia defasada e não era intuitivo. Com a nova ferramenta, o supervisor já entra na tela de seus estagiários, não sendo mais necessária uma busca. Outra novidade é que o próprio sistema controla as novas inserções pelo cadastro de estagiários, poupando o supervisor de ter de abrir Siate e pedir permissão para o novo estagiário usar o GEST.

Desafios
O antigo GEST, que estava em uso até o início deste ano, foi desenvolvido por uma empresa terceirizada que prestava serviços para o TRT de Mato Grosso do Sul. No entanto, aquela versão teve baixa adesão dos demais Regionais. Por isso, em 2021, começou o estudo para criação de um novo sistema nacional que atendesse melhor as necessidades dos tribunais e que fosse compatível com o E-social.

Em setembro de 2021, uma equipe técnica composta pelos servidores Alex Sandro Pontes da Silva, Edmundo Borges do Amaral Júnior, Leandro Higa do Canto - com dedicação integral a esse projeto - e Maycon Cancini de Souza começaram a desenvolver o novo GEST com o auxílio da responsável pelo setor de estágios na época, Juliana Primão. À medida que os servidores do TRT/MS trabalhavam no novo programa, o CSJT publicou a Resolução 307/2021, padronizando as regras para o estágio na Justiça do Trabalho.

Equipe técnica responsável pelo projeto: Edmundo, Leandro e Alex Sandro
Equipe técnica responsável pelo desenvolvimento do sistema

A equipe teve de rever o planejamento e ampliar bastante o escopo inicial para atender à resolução. “Não existia uma legislação unificada, cada Regional trabalhava dentro da sua legislação, que permitia seus atos discricionários. Agora, com a resolução, o normativo é um só”, explica o Chefe de Núcleo Crisóstomo Kolling.

Foram sete meses de muito trabalho, com foco principal de entregar um sistema de Gestão de Estagiários que atendesse a Resolução 307 e o E-social. “Colocamos em produção o GEST novo em fevereiro. No mesmo mês, o TRT2 e o TRT3 já instalaram uma homologação para testes e, em março, distribuímos para todos os Regionais. Em abril, liberamos a versão com o E-social”, lembra o servidor Leandro Higa. “A missão era complicada justamente porque sabíamos que, em abril, que era o prazo final para envio de informações ao E-social, todos os Regionais iriam querer instalar o nosso sistema”, pontua o servidor.

Padronização
O novo GEST foi desenvolvido levando em consideração os padrões da Coordenadoria Nacional de Sistemas Administrativos, responsável por controlar os padrões dos sistemas utilizados em âmbito nacional pela JT. A parte administrativa do sistema GEST é do TRT24, que opera como o Tribunal Responsável pelo Módulo. O atual sistema é um módulo do SIGEP, assim como a Folha, a Escola Judicial, a gestão de passivos, entre outros.